Iluminar

Psicologia & Desenvolvimento Pessoal
Ligia Splendore & Sean Blackwell
Rua Pedro Morganti, 76 - Vila Mariana
(11) 98444-9877
São Paulo, Brasil
CNPJ 06.922.653/0001-04

Crise Espiritual

Alguns autores reconhecem a presença de temas espirituais em casos de psicose aguda e têm investigado critérios diagnósticos diferenciais para determinar o que pode ser considerado patologia ou uma experiência espiritual.

 

O psiquiatra theco Stanislav Grof acompanhou pessoas em estados não ordinários de consciência por mais de 50 anos e denominou de Emergência Espiritual uma condição que apesar de ser característica inata aos seres humanos, pode tornar-se uma crise se não for devidamente acompanhada, elaborada e integrada.
 

Alguns sintomas mais comuns são: 

  • Sensação de unidade cósmica;

  • Transcendência do tempo e espaço;

  • Comunhão com o divino, maior sentido do sagrado;

  • Dificuldade de falar da experiência;

  • Sensação de estar em um sonho ou filme;

  • A pessoa acredita que foi escolhida por Deus e que é um messias, profeta ou santo;

  • Pode ter a sensação de que está morto, morrendo ou renascendo.

 

Porém, podem existir aspectos extremamente sombrios nessas experiências como: sentimento de terror demoníaco, de se sentir completamente preso sem ver nenhuma saída,  ou de estar à beira da morte. Grof alerta que uma Crise de Emergência Espiritual pode ser algo extremamente ameaçador o que gera intensa confusão, angustia e sofrimento. Por desconhecimento e despreparo, tanto da pessoa como dos profissionais da saúde, pode ser interpretada como sinal de patologia.
 

Por outro lado quando acolhida de uma forma a evitar traumas, pode representar a evolução da pessoa para um modo de ser mais maduro, envolvendo um desenvolvimento da saúde emocional e psicossomática, maior liberdade de escolha pessoal e uma sensação de ligação profunda com as outras pessoas, com a natureza e com o cosmos.

 

A medicina antiga traz o pressuposto de que o organismo possui uma capacidade inata de autocura. Acompanhando milhares de pessoas em estados expandidos de consciência, Grof identificou neste processo de auto-organização do ser humano uma sabedoria que pode servir de guia para uma pessoa que está atravessando uma crise espiritual - o "curador interno".
 

Um aspecto fundamental para a recuperação dessas crises é o reconhecimento de que um cuidado especial, de profissionais que entendem a amplitude dessas experiências, é necessário para que este processo se complete adequadamente e possa resultar em um despertar progressivo da dimensão espiritual na vida da pessoa, envolvendo transformações profundas na forma como ela vê a si mesma e o mundo ao seu redor. 

O modelo de tratamento que seguimos traz uma visão integral do ser humano e parte do pressuposto de que é possível unir o melhor que a psiquiatria e a psicologia oferecem, assim como os conhecimentos ancestrais de como lidar com essas experiências e o apoio de outras pessoas que passaram por um processo semelhante.